Planetário da Gávea

Inaugurada em 19 de novembro de 1970, a Fundação Planetário se dedica a difundir Astronomia e ciências afins e oferecer cultura e lazer de qualidade à população carioca e aos demais visitantes, se tornando sinônimo de diversão não só pelas Sessões de Cúpula, mas por promover a todos os tipos de público uma série de atividades e projetos culturais que permitem a integração entre as mais diversas áreas da ciência.

A Fundação Planetário conta com duas unidades em funcionamento: Gávea e Santa Cruz. Na Gávea, atualmente, o visitante pode conhecer o Museu do Universo, que abriga 60 experimentos interativos e exposições; a Biblioteca Giordano Bruno, com um acervo de, aproximadamente, 2,5 mil livros, o anfiteatro, o auditório Sergio Menge, o Espaço Galileu, direcionado para recreação infantil; a Praça dos Telescópios, onde ocorrem as observações por telescópio; e as Cúpulas Carl Sagan e Galileu Galilei, reformada em 2011.

Situado na Cidade das Crianças, o Planetário de Santa Cruz, inaugurado em 2008, teve o primeiro planetário digital público instalado no Brasil, promovendo Sessões de Cúpula para os moradores da região. A unidade foi construída com o objetivo de oferecer à população da zona oeste ciência e opção de lazer. Além das projeções oferecidas na Cúpula D. Pedro II, os visitantes podem conhecer as exposições. Há, ainda, o Museu de Ideias, inaugurado em 2013, que abriga a exposição “Filhos do Sol, Filhos da Lua, o Céu e o Tempo para os Povos Nativos das Américas”, que contempla a cultura e tradição dos grupos indígenas.

A Instituição preza também pela sustentabilidade ambiental, econômica e social e desenvolve projetos que visam eficiência energética, preservação dos recursos, redução de emissões de gases de efeito estufa e muito mais.

1/2